terça-feira, 12 de julho de 2011

Cortina d`Ampezzo - Dolomitas




Chegamos em Cortina sob uma  chuva fina e gelada. As famosas Dolomitas, nosso objetivo na região, estavam cobertas pelas nuvens pesadas.
Nossa tristeza só não foi maior graças a simpatia da Bárbara, a moça vestida de roupa típica do Tyrol que nos recebeu no acolhedor, charmoso e confortável Hotel Ambra no centro da cidade. Uma típica casa tirolesa.(www.hotelambracortina.it).
Estamos na divisa da Itália com a Áustria, aos pés das Dolomitas, cadeia de montanhas que pertence aos Alpes, mas que se diferenciam totalmente devido à sua formação geológica.
No dia seguinte conseguimos caminhar por uma trilha e por uma ciclovia que contorna toda a cidadezinha de um pouco mais de 5.000 habitantes e tivemos a chance de admirar as Dolomitas que são como uma moldura para Cortina. A paisagem é espetacular. Estamos na primavera ainda e os campos estão cheios de pequenas flores coloridas.
Nossa caminhada teve a duração de umas 2 horas, mas já chegamos com chuva no hotel. E assim ficou até sairmos de lá, três dias depois. Dia e noite, sem parar.
Constatada a total indiferença do tempo à nossa torcida para que o sol aparecesse e as Dolomitas nos dessem o privilégio de conhece-las de perto, decidimos enfrentar o desafio.
Tínhamos muita vontade de caminhar por aquelas montanhas e resolvemos que faríamos isso mesmo com chuva. E assim foi.
 Difícil mesmo foi convencer um guia de nos levar ao nosso objetivo com aquele tempo.
Primeiro subimos até o refúgio Nuvolau. Duas horas de subida numa trilha com muita pedra, muita neblina, chuva e um pouco de neve. Não era isso que gostaríamos de fazer, mas a outra opção era fica dentro do hotel, sem previsão de melhora no tempo.
Apesar das condições desfavoráveis  conseguimos fazer toda a trilha e chegar ao refúgio que estava fechado e em manutenção. O pessoal da manutenção foi gentil e nos ofereceu um chá bem quente. Ficamos batendo papo com eles em volta da lareira e depois descemos. O objetivo era o visual lá de cima, mas isso não foi possível.
 Emendamos numa outra trilha que havíamos sonhado em fazer, a trilha das Cinque Torri. Além das torres de pedra que são impressionantes, essa trilha tem uma parte histórica, pois foi cenário de batalhas entre a Itália e a Áustria na Primeira Guerra Mundial e pudemos visitar, num lugar muito escondido entre as pedras, uma casamata perfeitamente conservada.
Durante a caminhada de 2hs e meia, nada fácil entre tantas pedras, tivemos a chance de vislumbrar as torres entre uma abertura e outra do tempo. A neblina criava um aspecto dramático na paisagem. Muito lindo!!
Fiquei feliz por ter aceito o desafio de fazer o que era possível naquele dia em que as coisas não ocorreram como eu desejava, e mesmo assim, ter tido a percepção da beleza e da força daquele lugar.
Saímos de Cortina d`Ampezzo com a certeza de que vamos voltar um dia.
Cortina d`Ampezzo - Dolomitas




Trilha para o abrigo Nuvolau



Trilha para as Cinque Torri


Chegando na base das torres

4 comentários:

  1. Estou passando por aqui para convidar você para conhecer meu blog doce.

    Quando puder passe por lá vai ser prazer ter sua companhia.

    www.tatidesignercake.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. mais um presente para nós. Adorei as fotos.

    ResponderExcluir
  3. Puxa, eu me apaixonei pelas Dolomitas quando fui mês passado. Fiquei em Val Gardena e Alto Adige, próximo de Bolzano. Adorei seu relato!!
    Tenho um blog que conto um pouco da minha experiência. http://denisecesca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Denise. Entrei no seu blog tb e gostei muito. Vou segui-lo pois adoro relatos de viagens com esse perfil mais aventureiro. Suas fotos do outono nas Dolomitas são fantásticas !! Depois dessa vez em Cortina, já voltei mais duas vezes, ficando em Corvara, cidadezinha linda por quem me apaixonei. E pretendo voltar no próximo ano….ainda vou fazer um post sobre esse lugar. Obrigada por comentar aqui no Viajar pra quê. Abs

      Excluir